Blog

É ansiedade e não fome de verdade

É ansiedade e não fome de verdade

“Eu não me lembro da última vez que eu senti fome, mas quando a vontade de comer aparece, eu tenho que parar em qualquer lugar para comer. Eu não posso com ela.”

Essa afirmação é cada dia mais comum em nossos consultórios. A ansiedade e seus reflexos no comportamento alimentar. A doença das novas gerações, gerações que comem sob o estímulo da ansiedade e não da fome real.

Nesses casos, torna-se imprescindível o tratamento da ansiedade que gera compulsão, pois nenhuma orientação alimentar ou tentativa de mudança de estilo de vida tem êxito quando a busca pelo alimento foge da fisiologia e invade o campo nebuloso da psicopatologia.

Muitas dessas pessoas fazem refeições perfeitas, algumas delas até comem pouco. O impulso que leva à busca pelo alimento ainda não é bem compreendido, mas desafia a nossa compreensão das múltiplas influências que podem interferir no comportamento alimentar

A nossa estatística é concordante com a literatura. Trinta por cento dos nossos pacientes obesos comem dessa forma. Compulsivamente. Independente de fome ou saciedade. Não se trata de transtornos alimentares clássicos como anorexia nervosa ou bulimia, embora alguns deles preencham os critérios desses quadros psiquiátricos. Mesmo assim, precisamos lançar mão de terapias e algumas vezes de medicamentos, que aliviem os sintomas ansiosos para que possamos tratar a obesidade.

FONTE: Blog Comer sem Culpa

LINK:

http://comersemculpa.blog.uol.com.br/arch2012-10-01_2012-10-15.html